Vetorização – Mapas Geológicos – Mapa, Perfil e 3D

Neste trabalho o cliente interessadoMineração Nacional de Grafite em Minas Gerais, nos enviou plantas em formato A0, plantas topográficas e de locação, onde digitalizamos para imagem, realizamos a retificação para as coordenadas e vetorizamos os mapas nas diversas informações e detalhes. O arquivo digital foi entregue em verdadeira grandeza, com orientação para o norte verdadeiro e coordenadas correntes – ao movimentar o cursor é mostrada a coordenada verdadeira.
     
A planta além dos dados topográficos e altimetria continha informações de investigações geológicas. Foram digitalizados também os perfis da área de interesse.
    
E ao final os trabalhos foram entregues os arquivos dos desenhos fornecidos em papel, nas coordenadas UTM, com todas as informações geológicas indexadas aos vetores e também um modelo da área em três dimensões.
    
Precisa digitalizar, georreferenciar e vetorizar mapas, temas ou projetos! Digitalize HOJE !!!
      

Formato origem : Diversos ABNT

Ano : 1998

Quantidade de Imagens :13

Quantidade de arquivos : 13

Referência : 141

Para maiores informações e orçamentos de vetorização e digitalização :
     

Ligue:
  (31) 3291-9600
Minas Gerais

  (11) 3301-5484
São Paulo

  (21) 3002-0272
Rio de Janeiro

Escala

Todo mapa, desenho ou projeto é uma representação esquemática e reduzida da superfície terrestre, área ou empreendimento.
Esta redução se faz segundo determinada proporção entre o desenho e a superfície real.
   
Tal proporção, é o que se chama escala.
A escala pode ser informada como uma relação numérica ( 1:200.000 ).
Quando a escala é informada assim diz-se escala numérica. O número 1 que fica antes dos dois pontos, corresponde à unidade considerada sobre o mapa e é chamado numerador da escala ;  o número 200.000 após os dois pontos, indica o número de unidades da realidade ou o número de vezes que a superfície foi reduzida e é chamado denominador da escala.
A unidade poderá ser considerada como qualquer tipo de medida que se conheça : milímetro, centímetro, metro, quilômetro, etc.
Se o 1 for considerado centímetro o 200.000 também o será
Uma planta de casa não deixa de ser um mapa e quase sempre são feitas na escala de 1:50 centímetros, o que informa que cada 1 centímetro na planta irá equivaler a 50 centímetros na casa.
Outra forma de representação e informação de escalas é a escala gráfica. Mais uma forma de fazer referência à proporção entre o desenho e a realidade pode ser por um gráfico.
   

Fonte : Adaptado do livro Fundamentos de Cartografia – Paulo Araújo Duarte – 2002 , páginas 115 a 117.

Quer saber mais?

Consulte nossas páginas sobre Digitalização de Documentos e vetorização e tire suas dúvidas.

para maiores informações e orçamento de digitalização

Ligue:

(31) 3291-9600 Atendimento Nacional em Digitalização
(11) 3301-5484 Digitalização de Documentos São Paulo
(21) 3002-0272 Digitalização de Documentos Rio de Janeiro

ou use nosso formulário para contatos

Escala

Todo mapa, desenho ou projeto é uma representação esquemática e reduzida da superfície terrestre, área ou empreendimento.
Esta redução se faz segundo determinada proporção entre o desenho e a superfície real.
   
Tal proporção, é o que se chama escala.
A escala pode ser informada como uma relação numérica ( 1:200.000 ).
Quando a escala é informada assim diz-se escala numérica. O número 1 que fica antes dos dois pontos, corresponde à unidade considerada sobre o mapa e é chamado numerador da escala ;  o número 200.000 após os dois pontos, indica o número de unidades da realidade ou o número de vezes que a superfície foi reduzida e é chamado denominador da escala.
A unidade poderá ser considerada como qualquer tipo de medida que se conheça : milímetro, centímetro, metro, quilômetro, etc.
Se o 1 for considerado centímetro o 200.000 também o será
Uma planta de casa não deixa de ser um mapa e quase sempre são feitas na escala de 1:50 centímetros, o que informa que cada 1 centímetro na planta irá equivaler a 50 centímetros na casa.
Outra forma de representação e informação de escalas é a escala gráfica. Mais uma forma de fazer referência à proporção entre o desenho e a realidade pode ser por um gráfico.
   

Fonte : Adaptado do livro Fundamentos de Cartografia – Paulo Araújo Duarte – 2002 , páginas 115 a 117.

 
Para maiores informações e orçamento de digitalização :

 

Ligue:
  (31) 3291-9600
Minas Gerais
  (11) 3301-5484
São Paulo
  (21) 3002-0272
Rio de Janeiro

Cartas do Brasil ao Milionésimo – Numeração

O Brasil foi dividido em quarenta e seis folhas ao milionésimo sendo cinco delas no hemisfério Norte.
Cada folha pode ser indicada pelo nome ou por uma indicação formada por letras e números :

  • Formato das folhas com 6 graus de LONGITUDE por 4 graus de LATITUDE ;
  • Código para denominação das folhas formado por letras e números ; 
  • Letras N ou S para indicar hemisfério Norte ou Sul ;
  • Letras maiúsculas de A até V para indicar a faixa de quadrículas por LATITUDE ;
  • Números que vão de 1 a 60 indicam zonas de LONGITUDE de 6 graus que partem do meridiano de 180 graus na direção Oeste-Leste ;
  • Moldura interna contendo sub-divisão com equidistância de 5 minutos ;
  • Paralelos e meridianos traçados de grau em grau ;
  • A contar do ângulo noroeste para Leste são inseridos números romanos de 1 a 12, dentro de um círculo com espaçamento de 30 minutos ;
  • Na direção da LATITUDE  são inseridas letras de “a” a “h” ;

Fonte : Adaptado do livro Fundamentos de Cartografia – Paulo Araújo Duarte – 2002 , páginas 125 a 127.