Prazo para Georreferenciamento de Imóveis – 20 de Novembro

Nos termos da Lei dos Registros Públicos (Lei nº 6.015/1973), a descrição de todo imóvel rural deverá estar georreferenciada ao sistema geodésico brasileiro. Em termos mais simples, isso significa que todos os vértices do imóvel deverão estar identificados por coordenadas obtidas por GPS, de forma a resultar numa descrição técnica que determina, com grande precisão, o formato, a dimensão e a localização do imóvel.


Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) determinou, no final de 2011, um novo prazo obrigando os proprietários de imóveis rurais com menos de 500 hectares a fazer o georreferenciamento do imóvel e a certificação junto ao Instituto: 20 de novembro de 2013. Desta forma, mais de 161 mil imóveis rurais em todo o país, com áreas entre 250 e 500 hectares, passarão a ser objeto de georreferenciamento em todas as operações de desmembramento, remembramento e transferência de propriedade.

De acordo com o Incra, atualmente há cerca de 5,5 milhões de imóveis constantes no Sistema Nacional de Cadastro Rural (SNCR). A maior parte das propriedades tem abaixo de 500 hectares, o que representa 5,2 milhões de imóveis passíveis de georreferenciamento.

Ferramenta de Apoio de Certificação

Em 2013, o Incra anunciou o lançamento de uma ferramenta de apoio ao trabalho dos profissionais credenciados na autarquia que atuam em processos de certificação de imóveis rurais. Com a entrada em vigor do Sistema de Gestão Fundiária (Sigef), no próximo dia 23 de novembro, o processo de certificação se tornará mais célere. Isto porque o sistema permite a análise eletrônica dos dados georreferenciados dos imóveis – informações cartográficas obtidas com o uso de GPS de alta precisão –, restringindo a necessidade de atuação de servidores do Incra apenas aos casos de desmembramentos, remembramentos, sobreposição de áreas, ou àqueles imóveis relacionados a auditorias e fiscalizações.

Caso não haja pendências em relação ao imóvel, a certificação será emitida online. Se houver inconsistências, o sistema transmitirá uma notificação ao interessado. Desta forma, ele poderá saná-las e inserir novamente os dados no Sigef, que tem capacidade operacional de 20 mil processos analisados por mês.

Segundo o Incra, o Sigef disponibilizará um conversor de coordenadas, instrumento que evitará erros na identificação dos limites dos imóveis no novo sistema. O conversor transforma as coordenadas dos vértices dos imóveis existentes no acervo fundiário do Incra de ‘grau e fração de grau’ para ‘graus, minutos e segundos’, formato padrão das planilhas a serem inseridas noSigef. Desta forma, o profissional habilitado a realizar o serviço de georreferenciamento, necessário à certificação, não precisa solicitar ao Incra essa base de dados para atualizar as informações relativas aos imóveis no Sistema de Gestão Fundiária.

Mapa de Minas Gerais Atualizado

Veja o Mapa de Minas Gerais Atualizado, dentro do assunto de que trata o post sobre o Brasil ter chegado a 5570 municípios, o mapa do estado de Minas Gerais carecia de atualização com as novas divisões. 

Formato origem : Mapa Impresso
   
Cliente: TJMG
     
Ano : 2006
    
Quantidade de Imagens : 1
 
Quantidade de arquivos : 1
 

Referência : 373

 
Para maiores informações sobre Mapa de Minas Gerais Atualizado e orçamento de digitalização, vetorização e georreferenciamento: 
   
Ligue :  
(31) 3291-9600
Minas Gerais
 
(11) 3301-5484
São Paulo
 
(21) 3002-0272
Rio de Janeiro

Digitalização dos projetos das agências do Banco do Brasil – OS#368

No ano de 2005 o Banco do Brasil abriu licitação para contratação de digitalização do acervo de desenhos técnicos de suas plantas de agências em quase todas as suas regionais. A regional de Minas Gerais em Belo Horizonte realizou o certame e ganhamos com o melhor preço. Foram digitalizados perto de 35.000 documentos em diversos formatos, de acordo com a especificação do edital e normas de digitalização, o contrato foi entregue no prazo e dentro das expectativas do cliente. 



    
Exemplo de projeto ou desenho técnico “Elétrico” digitalizado.

                                            

                            
 Exemplo de projeto ou desenho técnico “Hidráulico” digitalizado.

                                                                       

                   
Exemplo de projeto ou desenho técnico “Telefônico” digitalizado.

                                                                          

          
Exemplo de projeto ou desenho técnico “Arquitetônico” digitalizado.
               
           
Exemplo de projeto ou desenho técnico “Estrutural” digitalizado.

Formato origem : Desenho de projeto para construção
   
     
Ano : 2005
    
Quantidade de Imagens : 35.000

Quantidade de arquivos : 35.000

Referência : 368
Para maiores informações técnica e comerciais : 
   
Ligue :  
 (31) 3291-9600
Minas Gerais
 (11) 3301-5484
São Paulo

 (21) 3002-0272
Rio de Janeiro

AJS – Escaneio, Digitalização e Vetorização

 

Porque contratar a Digitalização de Documentos? Seu escritório, empresa ou departamento ainda tem desenhos soltos e mapotecas, memórias de cálculo ? Precisa fazer projetos a partir de originais em papel ou vegetal ?A AJS Engenharia e Informática com dezessete anos de experiência ajuda sua empresa na organização, dados para cadastro e indexação, digitação de dados para cadastro e indexação,  digitalização de documentos, digitalização de memória de cálculo, digitalização de desenhos técnicos, digitalização de formatos A0 extendidos, digitalização de formatos A0, digitalização de formatos A1 extendidos, digitalização de formatos A1, digitalização de formatos A2, digitalização de formatos A3, digitalização de formatos A4, vetorização de desenhos, vetorização de projetos e georreferenciamento, atualização e ‘as-built’.

Precisa georreferenciar e vetorizar mapas ou temas ! Digitalize HOJE !!!

   

Consulte-nos agora – Ligue 31 3301 5484 ou 31 3291 9600