Impressão de Curvas de Nível em PLOTTER

Sua empresa de topografia precisa imprimir arquivos de pontos levantados em campo, descidos da estação total, processados e editados para as curvas de nível na forma gráfica da tela, grandes áreas densas, impressão rápida e com precisão de linhas em preto e branco e coloridas ?
Para a impressão precisa e rápida de curvas de nível indicamos os PLOTTERs HP Designjet T930, HP Designjet T1530 e o PLOTTER multifunção de grandes formatos HP Designjet T2530eMFP sem problemas com processamento e memória !
Mas o que é uma curva de nível ?

Veja como exemplo a casca de árvore da foto :
Veja que cada camada do crescimento da árvore adicionou espessura ao troco criando níveis.
Veja a casca com os contornos circundados nos mesmos níveis e em todas as mesmas elevações que no caso são as espessuras de igual valor.
Na imagem acima as curvas sem a foto da casca no fundo. O desenhista pode atribuir a partir da menor elevação um número para a primeira curva apresentando no desenho a quantidade de curvas que melhor se encaixar; exemplo seria de um em um metro de desnível ou de cinco em cinco metros ( mais comuns ).
Por isso a necessidade de impressão com qualidade e definição. Em terrenos altos, acidentados e/ou com grande declividade, as curvas de nível ficam muito próximas necessitando configuração mínima de “melhor” escolhida em sua impressora PLOTTER.

Continue lendo “Impressão de Curvas de Nível em PLOTTER”

VETORIZAÇÃO DE PROJETOS – ROTA MORRINHOS – CATALÃO – OS#201

A Vetorização de Projetos foi utilizada em grande parte de projetos de lançamento de cabos ópticos são “instalados” em faixas de domínio de rodovias, ferrovias, áreas de empréstimo de faixas de domínio e tem seus projetos padronizados como na imagem do arquivo abaixo.
As fibras ópticas são lançadas em valas previamente escavadas que depois são sinalizadas na superfície do seu caminhamento para que se evitem acidentes com escavações desavisadas. Além da fibra são construídas estações de manutenção, caixas de passagens e caixas de colocação de  folgas e áreas para manutenção.
   
Nós na AJS já vetorizamos mais de vinte mil formatos nos formatos de padrões de projetos geométricos de ferrovias, rodovias, trevos e estações ferroviárias.
   
Projetos de estradas e ferrovias foram e são muito utilizados para uso e locação da faixa de domínio no assentamento de leitos para cabos ópticos, gasodutos, cruzamentos com linhas de transmissão e outros usos.
     
Nosso trabalho consiste na vetorização das informações geométricas do projeto original, obstáculos, obras de arte e outros que serão usadas no novo projeto como referência e, disponibilizá-las em um arquivo para lançamento das novas informações na configuração previamente acertada com o cliente.

 

 

Veja na imagem acima de um desenho vetorizado a complexidade de um trecho de passagem da fibra óptica.   

Acima, um trecho pouco complexo dentro de cidade. Os arquivos são separados em camadas nas diversas informações facilitando o trabalho de lançamento de um novo projeto com filtros de informações que se mostram na tela e análise de interferências.
A imagem apresentada é telas de parte dos trabalhos para ilustração para visualização do grau de dificuldade e acuidade das informações.
            
Precisa digitalizar, georreferenciar e vetorizar mapas, temas ou projetos! 
    
Digitalize HOJE !!!   

Vetorização de Desenhos Elétricos e Layout – OS#271

Todas as instalações industriais para mineração tem grande extensão e acervo de desenhos e diagramas também da área de elétrica. A Vetorização de Desenhos Elétricos no ano de 2000 para Minerações Brasileiras Reunidas nos contratou para a digitalização e vetorização de todos os desenhos técnicos  e diagramas elétricos da Mina do Pico no município de Itabirito, bem perto da capital do estado de Minas Gerais, Belo Horizonte.
 
Alguns dos desenhos estavam em originais como papel vegetal em excelente estado de conservação e apresentação da informação contida mas, outros, somente em cópias heliográficas, com marcações em vermelho, amassados e exigiram leitura com atenção e interpretação de muitas das informações.
 
Veja abaixo alguns exemplos de diagramas e até mesmos plantas de locação com curvas de nível dentro da área de mineração.
 
Como a vetorização torna o arquivo proveniente do desenho original inteligente, foram feitos todos com padronização pertinente colocando informações em camadas ( layers ) diferentes.

Vetorização de Desenhos Elétricos

As imagens apresentadas são telas de parte dos trabalhos para ilustração.
        
Precisa digitalizar, georreferenciar e vetorizar mapas, temas ou projetos ? 

                                                      Digitalize HOJE !!!    

       
Formato origem : Desenhos técnicos e diagramas
   
Cliente: MBR – Minerações Brasileiras Reunidas S.A.
     
Ano : 2000
    
Quantidade de Imagens : 240
 
Quantidade de arquivos : 240
 
Referência : 271
Para maiores informações e orçamento de digitalização: 
   
Ligue :     
 (31) 3291-9600
Minas Gerais
 (11) 3301-5484
São Paulo
 
 (21) 3002-0272
Rio de Janeiro

Projetos de Georreferenciamento Quem pode assinar ?

Projetos de Georreferenciamento Quem pode assinar?

Decisão plenária do Confea PL 2087/2004 define quem são os profissionais que podem assinar trabalhos georreferenciados para Certificação no Incra.
Decorridos já quase nove anos da Decisão Plenária do Confea – PL 2087 – ainda existem muitas dúvidas com relação a quem são os profissionais que podem assumir a responsabilidade técnica de trabalhos topográficos georreferenciados com vistas ä Certificação no Incra, em atendimento à Lei 10.267/2001. Desta forma, iremos reproduzir os principais pontos da Decisão Plenária do Confea 2087 de 2004, conforme abaixo:
PL 2087/2004
Decidiu: 1) Revogar a Decisão PL-0633, de 2003, a partir desta data. 2) Editar esta decisão com o seguinte teor: I. Os profissionais habilitados para assumir a responsabilidade técnica dos serviços de determinação das coordenadas dos vértices definidores dos limites dos imóveis rurais para efeito do Cadastro Nacional de Imóveis Rurais (CNIR) são aqueles que, por meio de cursos regulares de graduação ou técnico de nível médio, ou por meio de cursos de pós-graduação ou de qualificação/aperfeiçoamento profissional, comprovem que tenham cursado os seguintes conteúdos formativos;
a) Topografia aplicadas ao georreferenciamento; b) Cartografia; c) Sistemas de referência; d) Projeções cartográficas; e) Ajustamentos; f) Métodos e medidas de posicionamento geodésico. II. Os conteúdos formativos não precisam constituir disciplinas, podendo estar incorporadas nas ementas das disciplinas onde serão ministrados estes conhecimentos aplicados às diversas modalidades do Sistema; III. Compete às câmaras especializadas procederem a análise curricular; IV. Os profissionais que não tenham cursado os conteúdos formativos descritos no inciso I poderão assumir a responsabilidade técnica dos serviços de determinação das coordenadas dos vértices definidores dos limites dos imóveis rurais para efeito do CNIR, mediante solicitação à câmara especializada competente, comprovando sua experiência profissional específica na área, devidamente atestada por meio da Certidão de Acervo Técnico – (CAT); V. O Confea e os Creas deverão adaptar o sistema de verificação de atribuição profissional, com rigorosa avaliação de currículos, cargas horárias e conteúdos formativos que habilitará cada profissional; VI. A atribuição será conferida desde que exista afinidade de habilitação com a modalidade de origem na graduação, estando de acordo com o art. 3º, parágrafo único, da Lei 5.194, de 24 de dezembro de 1966, e serão as seguintes modalidades: Engenheiro Agrimensor (art. 4º da Resolução 218, de 1973); Engenheiro Agrônomo (art. 5º da Resolução 218, de 1973); Engenheiro Cartógrafo, Engenheiro de Geodésica e Topografia, Engenheiro Geógrafo (art. 6º da Resolução 218, de 1973); Engenheiro Civil, Engenheiro de Fortificação e Construção (art. 7º da Resolução 218, de 1973); Engenheiro Florestal (art. 10 da Resolução 218. de 1973); Engenheiro Geólogo (art. 11 da Resolução 218, de 1973); Engenheiro de Minas (art. 14 da Resolução 218, de 1973); Engenheiro de Petróleo (art. 16 da Resolução 218, de 1973); Arquiteto e Urbanista (art. 21 da Resolução 218, de 1973); Engenheiro de Operação – nas especialidades Estradas e Civil (art. 22 da Resolução 218, de 1973); Engenheiro Agrícola (art. 1º da Resolução 256, de 27 de maio de 1978); Geólogo (art. 11 da Resolução 218, de 1973); Geógrafo (Lei 6.664, de 26 de junho de 1979); Técnico de Nível Superior ou Tecnólogo – da área específica (art. 23 da Resolução 218, de 1973); Técnico de Nível Médio em Agrimensura; Técnicos de Nível Médio em Topografia; e Outros Tecnólogos e Técnicos de Nível Médio das áreas acima explicitadas, devendo o profissional anotar estas atribuições junto ao Crea. VII. Os cursos formativos deverão possuir carga horária mínima de 360 horas contemplando as disciplinas citadas no inciso I desta decisão, ministradas em cursos reconhecidos pelo Ministério da Educação; VIII. Ficam garantidos os efeitos da Decisão PL-633, de 2003, aos profissionais que tiverem concluído ou concluírem os cursos disciplinados pela referida decisão plenária e que, comprovadamente, já tenham sido iniciados em data anterior à presente decisão. Presidiu a Sessão o Eng. Civil Wilson Lang. Votaram…..
Brasília, 3 de novembro de 2004.
Eng. Florestal Fernando Antônio Souza Bemerguy
Presidente em Exercício

Projetos de Georreferenciamento Quem pode assinar

É importantíssimo lembrar que os profissionais relacionados nesta PL que tiverem interesse em se capacitar com vistas a credenciar-se no Incra, devem se ater ao escolher o curso. Ou seja, a instituição de ensino deve ter o curso reconhecido pelo Ministério da Educação, e também o curso deve ser registrado no Crea estadual, visto que será este Conselho que emitirá a certidão necessária ao credenciamento do profissional no Incra.
Transcrição do post de Roberto Tadeu Teixeira – Engenheiro Agrimensor – Incra , Especialista em Georreferenciamento de Imóveis Rurais, formado pela FEAP-SP, Professor do Curso de Pós Graduação em Georreferenciamento de Imóveis Rurais para o site MundoGeo

Fonte : MundoGeo