Formatos de Arquivos – De Onde Vem as Siglas ?

Como mais uma das coisas que usamos muito diariamente no trabalho com a informática, as siglas das extensões de formatos de arquivos, caem no modismo sem que haja conhecimento do porquê, de onde vem e como são formadas. Veja alguns exemplos mais usados :
    
Formato PDF – Adobe – O que é e significa PDF ?
     
Significa Portable Document Format – PDF – é um formato de arquivo flexível para vá­rias plataformas e aplicativos. Com base no modelo de criação de imagens Post­Script, os arquivos de extensão PDF exibem e preservam, com precisão, fontes, lay­outs de página e gráficos ve­to­riais e de bitmap. É um arquivo compacto e confiável, muito eficiente em processos de editoração de impressão.
TIFF – O que é e significa TIF ?

Significa Target-Image File Format (TIFF) – é utilizado para a troca de arquivos entre aplicativos e plataformas de computadores. É um formato flexível de imagens bitmap suportado praticamente por todos os aplicativos de pintura, edição de imagens e la­yout de página. Pode ser gerado com ou sem compactação, sem perda na qualidade da imagem, porém a compactação torna mais lentos os processos de abertura e processamento da imagem.
JPEG – O que é e significa JPG ?

Significa Joint Photographic Experts ­Group (JPEG) – é usado frequentemente para exibir fo­to­gra­fias e ou­tras imagens de tons con­tí­nuos em documentos HTML na webe em ou­tros serviços online. O JPEG tem diferentes níveis de compressão, quanto maior a compressão menor será o tamanho do arquivo e pior será a qualidade e, uma vez comprimido, as perdas são definitivas. Da mesma forma sucessivos comandos de gravação causam perdas sucessivas.
    
Se o interesse for disponibilizar imagens na internet, é interessante mantê-las em um tamanho pequeno. No entanto, se a imagem for utilizada em um documento, é melhor mantê-la com o máximo de qualidade possível para que a impressão não seja prejudicada.


Vetorização de Projetos Ferroviários – Lançamento de cabos e Leitos

Vetorização de Projetos Ferroviários.

Grande parte de projetos de lançamento de cabos ópticos são “instalados” em faixas de domínio de rodovias, ferrovias, áreas de empréstimo de faixas de domínio e tem seus projetos padronizados como na imagem do arquivo abaixo.
As fibras ópticas são lançadas em valas previamente escavadas que depois são sinalizadas na superfície do seu caminhamento para que se evitem acidentes com escavações desavisadas. Além da fibra são construídas estações de manutenção, caixas de passagens e caixas de colocação de  folgas e áreas para manutenção.
   
Nós na AJS já vetorizamos mais de vinte mil formatos nos formatos de padrões de projetos geométricos de ferrovias, rodovias, trevos e estações ferroviárias.
   
Projetos de estradas e ferrovias foram e são muito utilizados para uso e locação da faixa de domínio no assentamento de leitos para cabos ópticos, gasodutos, cruzamentos com linhas de transmissão e outros usos.
     
Nosso trabalho consiste na vetorização das informações geométricas do projeto original, obstáculos, obras de arte e outros que serão usadas no novo projeto como referência e, disponibilizá-las em um arquivo para lançamento das novas informações na configuração previamente acertada com o cliente.
      
Vetorização de Projetos Ferroviários
Veja na imagem acima de um desenho vetorizado a complexidade de um trecho de passagem da fibra óptica.
Acima, um trecho pouco complexo mas com muitos taludes e declividades. Os arquivos são separados em camadas nas diversas informações o que facilita o trabalho de lançamento do novo projeto com filtros de informações que se mostram na tela e análise de interferências.
As imagens apresentadas são telas de parte dos trabalhos para ilustração para visualização do grau de dificuldade e acuidade das informações.
            
Precisa digitalizar, georreferenciar e vetorizar mapas, temas ou projetos!
   
Digitalize HOJE !!!    
       
Cliente: GPN Engenharia de Telecomunicações
Ano : 1999
Quantidade de Imagens : 200

 

Quantidade de arquivos : 200

 

Referência : 134

Para maiores informações e orçamento de digitalização  e vetorização de projetos de engenharia : 
Ligue:   
(31) 3291-9600
Minas Gerais
 
(11) 3301-5484
São Paulo
 
(21) 3002-0272
Rio de Janeiro

Projetos Geométricos – Faixa de Domínio – Leito para Lançamento de Cabos Ópticos

Grande parte de projetos de estradas, ferrovias, áreas de empréstimo de faixas de domínio para leito de cabos, tem seus projetos padronizados como na imagem do arquivo abaixo.

Nós na AJS já vetorizamos mais de dez mil formatos neste padrão.

Projetos de estradas e ferrovias foram e são muito utilizados para uso e locação da faixa de domínio no assentamento de leitos para cabos ópticos, gasodutos, cruzamentos com linhas de transmissão e outros usos.

Nosso trabalho consiste na vetorização das informações geométricas do projeto original que serão usadas no novo projeto e, disponibilizá-las em um arquivo para lançamento das novas informações na configuração previamente acertada com o cliente.

As imagens apresentadas são telas de parte dos trabalhos já vetorizados para ilustração e exemplo.
        
Precisa digitalizar, georreferenciar e vetorizar mapas, temas em projetos ou projetos inteiros! 

Digitalize HOJE !!!    
       

Formato origem : A1 – Projeto geométrico de rodovia DNER

Cliente : PLANTEL Engenharia de Telecomunicações Ltda.

Ano :1999

Quantidade de Imagens : 200

Quantidade de arquivos : 200

Referência : 041 

Para maiores informações e orçamento de digitalização

 

Ligue:   
(31) 3291-9600
Minas Gerais

(11) 3301-5484
São Paulo

(21) 3002-0272
Rio de Janeiro

Como Ganhar Produtividade em Vetorização de Curvas de Nível

A vetorização de curvas de nível em desenhos grandes e áreas com muita declividade é trabalhosa e exige paciência.


Para ajudar, divida o trabalho em partes com demarcações para fácil ajuste e emenda das curvas de nível após cada parte terminada e faça um revezamento na execução. Veja um exemplo abaixo nas imagens :
  

 
Acima uma parte do mapa já digitalizada e abaixo a outra parte.

 
Depois as duas partes já unidas com todas as curvas de mesmo nível (elevação) já unidas.

 
Na imagem abaixo já com a inserção da grade de coordendas e também estudos de declividade em alguma áreas de interesse.
 
Na imagem abaixo os pontos cotados e geometria usada na amarração.

Com as curvas de nível vetorizadas é possível também a inserção da cota “z” de elevação em todas as curvas. Junto com os pontos cotados também com a elevação, fazer um modelo digital do terrerno para estudos diversos é fácil. Não perca tempo.
 
As imagens apresentadas são telas de parte dos trabalhos para ilustração.
        
Digitalize HOJE !!!    
       

Formato origem : Cartas impressas IBGE escala 1:100.000

Cliente : GPN – Engenharia de telecomunicações Ltda.

Ano : 1999

Quantidade de Imagens : 20

Quantidade de arquivos : 20

Referência : 165   

Para maiores informações e orçamento de digitalização :

Ligue:
(31) 3291-9600
Minas Gerais
(11) 3301-5484
São Paulo
(21) 3002-0272
Rio de Janeiro